Sábado, 20 de Julho de 2024
22°

Tempo nublado

Maceió, AL

Polícia Violência

Pastor há 30 anos é preso por abusar de filhas gêmeas adotivas por 7 anos

Os crimes foram denunciados nas redes sociais por uma irmã das vítimas

10/07/2024 às 10h50
Por: Julita Bittencourt Fonte: Assessoria
Compartilhe:
Foto: PC-AL
Foto: PC-AL

Um idoso, de 79 anos, foi preso em Amaraji, interior de Pernambuco, acusado de cometer o crime de estupro de vulnerável contra suas duas filhas gêmeas adotivas. O homem era pastor evangelico há 30 anos e vivia uma vida pública na cidade onde foi preso. 

Segundo a polícia, as vítimas foram abusadas sexualmente dos sete aos 14 anos e as investigações. Os últimos abusos que o pastor cometeu contra uma de suas filhas adotivas foi em maio de 2022, quando ela tinha 14 anos, na residência da família, localizada em um sítio na zona rural de Craíbas, interior de Alagoas. No mesmo dia, ele também abusou da outra irmã. 

As vítimas vinham sofrendo com os estupros desde os sete anos, quando a família ainda residia em Itaquaquecetuba, em São Paulo. Elas revelaram os crimes para uma irmã mais velha, que foi quando ela comentou o caso na rede social da Polícia Civil de Alagoas. Após dois anos pedindo ajuda, a denúncia foi investigada e resultou na prisão do pastor. 

O acusado, natural de Caruaru, Pernambuco, viveu 50 anos em São Paulo, onde constituiu família e teve três filhos. Após a morte da esposa, conheceu a mãe das vítimas, com quem se casou e adotou as gêmeas. Os crimes continuaram após a mudança para Craíbas, quando o pastor se aposentou. 

No momento da prisão, a atual esposa do pastor disse que não sabia da prática do crime. Ela tinha dois anos de convivência com ele e foi surpreendida com a prisão.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários