Sábado, 20 de Julho de 2024
22°

Tempo nublado

Maceió, AL

Saúde Alagoas

Quase 50 mil crianças já foram atendidas pelo Programa Estadual de Cardiopediatria

niciativa do Governo do Estado ajudou a salvar a vida de milhares de bebês e crianças cardiopatas nos últimos anos

12/06/2024 às 11h37
Por: Julita Bittencourt Fonte: Agência Alagoas
Compartilhe:
Foto: Carla Cleto
Foto: Carla Cleto

Criado em 2015, o Programa Estadual de Cardiopediatria, também chamado de Coraçãozinho, já realizou 48.894 atendimentos de crianças alagoanas desde a sua implantação. Idealizado e instituído pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), a iniciativa assegura diagnóstico, exames, cirurgias e todo o acompanhamento médico adequado para bebês e crianças com a condição cardiopata.

Ao todo, foram realizadas 26.478 consultas, 21.226 exames como eletrocardiograma e ecocardiograma, e 1.190 cirurgias cardíacas pediátricas e cateterismos de diagnóstico e terapêutico. Os números mostram que a iniciativa da Sesau ajudou a salvar a vida de milhares de crianças nos últimos nove anos.

A pequena Maria Valentina, de 3 anos, foi uma das crianças atendidas pelo Programa Estadual de Cardiopediatria. Ela precisou fazer uma Correção de Comunicação Interatrial (CIA) para o fechamento do chamado sopro cardíaco. A cirurgia foi realizada no final do último mês de maio e a menina, que também tem síndrome de Down, já se recupera junto da família.

Maria Valentina é a quarta filha da dona de casa Maria Rosângela, de 38 anos. A mãe conta que ficou muito apreensiva quando descobriu que a filha precisaria fazer uma cirurgia, mas se tranquilizou após ver que a criança foi acolhida pelo Programa Estadual de Cardiopediatria. 

“Entre o diagnóstico e a cirurgia foram menos de quatro meses. A equipe médica é muito boa e sempre nos passou confiança. A gente também se impressionou com a estrutura que nossa filha usou”, relatou. 

José Almir, pai de Maria Valentina, comemora a boa recuperação da filha e elogia todo o cuidado que os profissionais tiveram com ela. 

“O tratamento que minha filha recebeu foi top de linha. Parecia até que a gente estava pagando, mas foi tudo gratuito pelo SUS [Sistema Único de Saúde]. Graças a Deus, ela tá se recuperando muito bem e agora é só vitória”, afirmou o pai, exibindo um sorriso no rosto.

Ampliação do programa 

Em março deste ano, o projeto foi ampliado e passou a ser executado por meio de uma parceria entre o Hospital do Coração Alagoano, vinculado à Sesau, e o Hospital Maceió, ligado ao Grupo Hapvida. Os pacientes são atendidos por uma equipe multidisciplinar e contam com uma estrutura de última geração para a realização dos procedimentos. 

Para o secretário de Estado da Saúde, médico Gustavo Pontes de Miranda, os números reafirmam o sucesso e a importância da iniciativa. 

 “O Programa Estadual de Cardiopediatria já salvou a vida de milhares de crianças, e salvar vidas e cuidar bem da nossa gente é tem sido a nossa missão na Sesau, conforme orientação do governador Paulo Dantas. Esse resultado nos enche de alegria e nos mostra que estamos no caminho certo e que queremos avançar ainda mais”, destacou o gestor da pasta. 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários