Sábado, 20 de Julho de 2024
22°

Tempo nublado

Maceió, AL

Economia Investimento

Coruripe será pioneira na produção de biogás na região Nordeste

R$ 65 milhões serão investidos em unidade de produção de biogás e biometano

21/03/2024 às 16h23 Atualizada em 21/03/2024 às 16h25
Por: Redação Fonte: Investindo por aí
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

O município de Coruripe, na região sul de Alagoas, está prestes a se tornar referência na região Norte e Nordeste com a implantação de uma unidade de produção de biogás. A Cooperativa Pindorama foi selecionada pela ZEG Biogás para sediar a fábrica, que contará com um investimento total de R$ 65 milhões.

A área destinada à construção da unidade abrange cerca de 5 hectares, cedidos pela cooperativa. Segundo Klécio Santos, presidente da Pindorama, a previsão é que a fábrica comece a operar em 2025, gerando anualmente 6 milhões de metros cúbicos de biogás e biometano.

O biogás, originado da decomposição de matéria orgânica proveniente da produção de açúcar e álcool, será utilizado como combustível em motogeradores e na geração de energia elétrica. Por sua vez, o biometano, extraído da vinhaça, é um subproduto de gás purificado com diversas aplicações, podendo substituir o gás natural em indústrias e frotas.

A Cooperativa Pindorama estima que a produção anual equivalha ao volume de 30 mil litros de óleo diesel produzidos diariamente ao longo de um ano. Com esse volume, prevê-se a redução de 20 mil toneladas de dióxido de carbono emitidas anualmente na atmosfera, substituindo a matriz fóssil por uma renovável.

Klécio Santos ressalta: “Seremos protagonistas de mais um projeto inovador aqui no Nordeste, que é a captação do biometano proveniente da nossa produção de vinhaça, um projeto muito interessante por vários aspectos, entre eles a questão ambiental, por ser uma energia renovável que substituirá a energia fóssil. Com isso, contribuiremos significativamente para a preservação do planeta”.

A ZEG Biogás será responsável por toda a solução tecnológica para a geração do biogás e para a purificação do biocombustível, podendo também investir no projeto. Além disso, comercializará com exclusividade todo o biometano produzido pela planta. A Pindorama, por sua vez, fornecerá as áreas para as instalações físicas da unidade, a matéria-prima necessária para a produção do biogás e avaliará a possibilidade de investir no projeto.

De acordo com Fernando Mayer, gerente comercial da ZEG Biogás, o biometano é quimicamente similar ao Gás Natural de Petróleo (GNP), mas, sendo de origem renovável, emite 90% menos gases de efeito estufa em comparação com outros combustíveis fósseis, contribuindo positivamente para a mitigação das mudanças climáticas.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários