Sábado, 20 de Julho de 2024
22°

Tempo nublado

Maceió, AL

Economia Alagoas

Com investimento de R$ 20 milhões Copra inaugura fábrica no interior de Alagoas

O fundador da empresa, Helcio Oliveiras, fez questão de frisar que 80% do coco utilizado na fábrica é adquirido de produtores locais

19/03/2024 às 15h58 Atualizada em 19/03/2024 às 18h31
Por: Redação Fonte: Investindo por aí
Compartilhe:
Reprodução
Reprodução

Com um investimento da ordem de R$ 20 milhões, a Copra, empresa alagoana especializada no beneficiamento do coco seco, inaugurou sua segunda fábrica em Alagoas no município de Murici. Com capacidade para produzir 200 toneladas de óleo de coco e 500 toneladas de coco ralado, a empresa, que tem 25 anos de mercado, é precursora no mercado de óleo de coco no Brasil e líder neste segmento. A empresa chega à Murici gerando cerca de 300 empregos diretos com a possibilidade expandir para até 500 colaboradores e em consonância com as boas práticas ambientais, com a utilização de energia solar, combustível orgânico e fazendo o reuso da água. O fundador da Copra, o empresário Helcio Oliveiras, fez questão de frisar que 80% do coco utilizado na fábrica é adquirido de produtores locais e que, além de vender para o mercado interno, a Copra exporta para mais de 14 países.

A construção de uma segunda fábrica da Copra só foi possível graças a um incentivo locacional concedido pelo governo do estado e de benefícios fiscais que atraem indústrias promovendo o desenvolvimento econômico e social da região e o aumento da competitividade. No evento que reuniu cerca de 150 pessoas entre convidados, funcionários, autoridades locais e do governo federal, Helcio Oliveira revelou que a Copra tem planos de expansão para os próximos anos e que a empresa vem trabalhando fortemente no desenvolvimento de novos produtos como shoyo de coco, calda de chocolate e manteiga, mirando no mercado de alimentação saudável. Para pavimentar o seu caminho nesse mercado tão concorrido, a empresa obteve um selo de certificação internacional de alimentação segura FFC 22.000, que habilita a Copra a fornecer matéria-prima para as principais indústrias no Brasil e no mundo.

“A inauguração da fábrica de Murici é um acontecimento muito especial para a Copra. Desde que nós chegamos aqui em Alagoas, em 1998, que aguardávamos a concessão de uma área por parte do governo para a implantação da nossa indústria. Durante todo esse tempo, estivemos num galpão alugado no bairro do Tabuleiro dos Martins. Agora, chegou o momento de termos a nossa própria unidade, por causa do incentivo locacional e do benefício fiscal concedidos por Alagoas. A fábrica do Tabuleiro deve funcionar por mais dois anos até a total transferência dos equipamentos para Murici e para a nossa unidade no município de Messias, que vai passar por uma ampliação”, afirma o empresário.

Em seu discurso, o ministro lembrou que a ideia de transformar Murici num distrito industrial é antiga, e que pouca gente acreditava no potencial de Murici. “Não é fácil atrair indústria. É muito difícil gerar desenvolvimento para uma região que sempre cresceu menos que a média do Brasil (Nordeste). Lá atrás nós acreditamos, fizemos os núcleos industriais 1, 2 e 3, o polo de confecção, trouxemos a Natura, e agora, a Copra. Eu acredito que com esses investimentos no distrito industrial, nos próximos dias Murici será uma das poucas cidades no Brasil a ter mais empregos na indústria do que no serviço público. Isso é muito representativo”, afirma. Ele ainda agradeceu ao governador Paulo Dantas pelo apoio dado à indústria e falou que durante a gestão do atual governador Alagoas vem liderando o crescimento do Nordeste. Renan Filho fez uma comparação do crescimento de Alagoas com o do Brasil no ano passado, ao dizer que o país cresceu 2,9% – contrariando as previsões do mercado, e o estado nordestino, 7,2%, registrando o maior crescimento entre todos os estados do Nordeste e o terceiro maior do Brasil, perdendo apenas para Mato Grosso e Tocantins, que têm a economia focada no agronegócio. Como Alagoas tem uma economia diversificada, o ministro, que é economista de formação, conclui que Alagoas é o estado que mais está crescendo no país.

Em entrevista exclusiva para o Investindo Por Aí, o secretário executivo do ministério dos Transportes e ex-secretário da Fazenda de Alagoas, George Santoro, disse que Murici, a partir da instalação do centro de distribuição da Natura, iniciou o processo de retomada do desenvolvimento da cidade, que vinha sofrendo há uns anos por causa do fechamento das usinas de cana-de-açúcar que havia na região. Segundo ele, a chegada de uma indústria na cidade mostra a sua potencialidade e a capacidade de atrair novas indústrias e de centros logísticos, principalmente agora com a duplicação e ampliação da rodovia BR-104, que corta todo o agreste nordestino.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários